Esportes
comentando - POR JOÃO HERMES
Edição: 1833 - 16/10/2014



Clubes fazem conta para não cair ainda mais

 

O que deve passar na cabeça do torcedor quando vê seu time despencar na tabela? O risco de cair para a Divisão B tem gerado preocupação do torcedor e também de dirigentes que estão perdendo o sono. É o caso do Coritiba, que está rodando um velho filme e que tem se tornado rotina para o clube da capital paranaense. Um ano da divisão de elite e outro na “B”. E do jeito que a coisa está, é sério candidato ao rebaixamento nessa altura do campeonato. E não adianta apenas vencer seus jogos. É preciso torcer contra os que estão acima e no mesmo grupo dos desesperados. E também vai chegar o dia que o time entrará em campo com uma calculadora na mão, pois até mesmo isso passará a ser acessório obrigatório no auxílio do cálculo sobre o quanto falta para não cair.

E a mesmo situação é vivida pelo Botafogo. O clube carioca está numa fase daquelas de arrepiar. Um filme de terror ronda o clube de General Severiano, de Garrincha e de muitas glórias.

Para piorar a situação, alguns jogadores foram afastados, por indisciplina ou deficiência técnica. Junte-se a isso a falta de dinheiro para cumprir as obrigações salariais e teremos uma mistura catatônica. Explosiva. Não se consegue vislumbrar a possibilidade dessas duas equipes fugir do rebaixamento. É possível que ainda escapem, mas certamente será muito doloroso até o fim do campeonato.

Coisa que não será nada boa para a Portuguesa. Como se não bastasse ter que disputar a Série B, a equipe está virtualmente rebaixada para a Série C de 2015. E vejam bem, esse é um buraco que parece não ter fim. Duas equipes do Rio Grande do Sul, Caxias e Juventude (este já foi campeão da Copa do Brasil) e que transitaram pele série A, estão longe de retornar ao grupo de elite. Não se imagina, ao menos por enquanto, ve-los no grupo dos principais clubes brasileiros novamente. Mas, no caso da Portuguesa, o grande problema enfrentado pelo clube, foi a inoportuna briga para se matar na Série A, quando deveria aceitar seu próprio erro e disputar tranquilamente a segunda divisão. Gastou energia onde o resultado sempre foi previsível: não reverteria a situação. E deu no que deu. Agora, sofrem as conseqüências da má gestão administrativa.




Esportes
1º cicloturismo é sucesso
Edição: 1833 - 16/10/2014

1º cicloturismo é sucesso



No domingo (12) realizou-se o 1° Cicloturismo Circuito Caminhos do Colono pelas propriedades integrantes do Circuito Turístico do município, com apoio do Grupo de Ciclistas de Serranópolis do Iguaçu e Prefeitura Municipal.

O evento superou as expectativas da organização com participação de 97 ciclistas, que puderam passear pelos pontos turísticos de Serranópolis, de uma maneira ecológica, saudável e muita divertida. Participantes de 10 municípios prestigiaram as belezas naturais de Serranópolis do Iguaçu: Medianeira, Foz do Iguaçu, Marechal Cândido Rondon, Mercedes, Santa Helena, Matelândia, São Miguel do Iguaçu, Cascavel, Toledo e Serranópolis do Iguaçu. O Cicloturismo teve início na propriedade do Recanto Familiar, onde os ciclistas realizaram as inscrições, receberam instruções sobre os percursos e fizeram alongamento. Após a largada os participantes puderam optar entre dois percursos sendo um de 20 km e outro de 40 km, ambos passando pelas propriedades integrantes do Circuito Turístico Caminhos do Colono como: Pesque e Pague Sponchiado, Recando Schmidt, Parque Aquático Isidoro, D’Mary Morangos, Vinícola Dembogurski e Parque Nacional do Iguaçu. (Assessoria)




Esportes
Pesca ao Tucunaré em Santa Helena
Edição: 1833 - 16/10/2014

Pesca ao Tucunaré em Santa Helena



 

O Torneio Internacional de Pesca ao Tucunaré, promovido em parceria com a Associação Náutica de Pesca Esportiva de Missal, Anpemi, levou 218 equipes de sete estados brasileiros para Santa Helena. Desde as 8 horas e 30 minutos de sábado (11) os pescadores esportivos se dedicaram a pescar o maior tucunaré.

O primeiro lugar ficou para a equipe Ícaro de Foz do Iguaçu que conseguiu os maiores exemplares, sendo 46,5 centímetros, 48,1 centímetros, 48,8 e 50,8 centímetros. A média de tamanho dos tucunarés pescados em Santa Helena foi excelente, segundo os organizadores do torneio, com base de análise no Lago de Itaipu.

O maior tucunaré pescado no município mediu 54,8 centímetros e foi pescado pela equipe Two Abdala, de Foz do Iguaçu, 36ª colocada na classificação geral. Em 10º lugar no torneio ficou a equipe Casal 20 de Foz do Iguaçu, em 9º Pesti Zilli e Nandi de Santa Terezinha de Itaipu, em 8º Extang Extintores de Nova Esperança do Sudoeste, em 7º Refatti Team de Medianeira, em 6º Macuco Safari de Foz do Iguaçu, em 5º lugar ficou 50 Neles de Marechal Cândido Rondon.

Nas quatro primeiras posições ficaram, em 4º lugar Pérola Negra de Cascavel, em 3º Grenal Fishing de Foz do Iguaçu, em 2º Clube de Pesca Marechal - Irineu e Clair de Marechal Cândido Rondon e em primeiro lugar a equipe Ícaro de Foz do Iguaçu.

O torneio sempre foi no município de Missal que, neste ano enfrentava dificuldades de estrutura, decorrentes do baixo nível da água do Lago de Itaipu. Com este panorama foi firmada parceria para a competição em Santa Helena e resultou em um evento de muito sucesso, segundo o coordenador de pesca da Associação Náutica de Pesca Esportiva de Missal. (Assessoria)

 

Os vencedores dos prêmios sorteados foram:

Dois conjuntos de vara e carretilha - Tornearia Cascavel

Duas viagens para Argentina – Quepe Pesca Esportiva de Quedas do Iguaçu

Carreta Reboque – Goianos de União da Vitória

R$ 5 mil reais - Bob Pai e Bob Filho de Foz do Iguaçu

Motor Mercury 15 hps - Peixe Louco de Dois Vizinhos

Motor Mercury 15 hps – Itaquiraí Pesca

Lancha Mega Bass - Frio Lar Missal e Santa Helena




SUGESTÃO DE PAUTA


Digite o codigo acima

P
PREVISÃO DO TEMPO
C
COTAÇÕES
A
ASSINATURAS

 
Jornal Mensageiro - Todos os direitos reservados
Av. 24 de Outubro, 2611 - Medianeira-PR
Fone: (45) 3264-3319 / 3264-3673